Estabilizar aquecimento em 1,5°C ainda é possível – em tese, diz estudo

Por: CÍNTYA FEITOSA (OC)

Adaptações na geração e no uso de energia poderiam contribuir para cenário climático mais otimista

Um estudo publicado recentemente no periódico Nature Climate Change sugere que a meta de limitar o aumento global de temperatura neste século a 1,5oC ainda não está totalmente fora de alcance. As possibilidades, porém, são remotas, e os custos, elevados.

A meta de 1,5°C foi reconhecida pela ONU em 2009, no Acordo de Copenhague, como um objetivo desejável de estabilização do aquecimento global. Ela resultou da pressão de países-ilhas, mais vulneráveis às consequências das mudanças no clima. Para eles, conter o aquecimento em 2°C em relação aos níveis pré-industriais pode não ser o suficiente. No entanto, como a própria meta de 2°C é algo cada vez mais distante, pouca gente tem levado a sério a possibilidade de alcançar o objetivo mais seguro de estabilização

SRES (IPCC Special Report on Emission Scenarios) temperature change scenarios over the period 1990 to 2100. The globally averaged surface temperature is projected to increase by 1.4 to 5.8°C over the period 1990 to 2100. These results are for the full range of 35 SRES scenarios based on a number of climate models. Source:IPCC Third Assessment Report
SRES (IPCC Special Report on Emission Scenarios) temperature change scenarios over the period 1990 to 2100. The globally averaged surface temperature is projected to increase by 1.4 to 5.8°C over the period 1990 to 2100. These results are for the full range of 35 SRES scenarios based on a number of climate models.
Source:IPCC Third Assessment Report “Climate Change 2001”. IPCC Summary for Policymakers

O foco da nova pesquisa são as emissões no setor de energia. “As ações são semelhantes ao ecenário de limitação em 2°C, mas exigem ações de mitigação mais rápidas”, diz o estudo. O primeiro passo seria transformar o setor em um sistema de “carbono negativo” em 2050. No transporte, as mudanças também devem ser bruscas: os cenários incluem um significativo aumento no uso de veículos elétricos, além de 40-50% de biocombustíveis em 2050.

Os cenários para que o aquecimento se limite em 1,5°C também exigem otimismo quanto à demanda por energia: consideram apenas um ligeiro aumento da demanda atual até 2100, apesar do crescimento populacional e desenvolvimento econômico estável. Para tanto, políticas de eficiência energética têm papel primordial. “A maioria dos cenários para a limitação em 1,5°C assumem uma diminuição do consumo de energia por unidade do PIB em um ritmo mais rápido do que o observado historicamente”, ressaltam os autores do estudo.

Isto implica em grandes mudanças na economia global, já que hoje o elo entre emissões, uso de energia e atividades econômicas é muito forte. “Indicadores econômicos relevantes dos desafios de mitigação incluem a precificação do carbono para quantificar os custos marginais de redução de emissões, bem como o custo agregado e custos de mitigação de curto prazo”, diz a pesquisa.

Fonte: http://observatoriodoclima.eco.br/estabilizar-aquecimento-em-1-5-c-ainda-e-possivel-em-tese-diz-estudo#sthash.VDL28whk.nM1IFOHl.dpuf

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s